quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Retaliação Infernal Tudo no seu devido tempo

Formada em 2011 em Curitiba/PR, a Retaliação Infernal segue uma linha Death Metal/Grindcore, com letras em português. Em 2012 a banda lançou um EP com duas faixas e no inicio de 2015, entrou em estúdio para gravar o seu primeiro full lenght, "Decomposição Brutal", que tem previsão de lançamento para o final do ano.

HMAN: Apesar de relativamente nova a banda conta com membros que já tem uma certa experiência no underground. Conte- nos um pouco sobre a Retaliação Infernal, como surgiu a banda?
Felis: Saudações amigo! É com imenso prazer que participamos de seu site. Bom, a banda começou em 2011, idealizada por mim e pelo baterista Weder, já na sequência entrou o Cristiano no bass e Thiagao nos vocais. Eu era mais amigo do Thiago, e o Weder mais amigo do Cristiano, eu toquei por muitos anos no Abuso Verbal, o Weder já Tocava no Terrorgasmo e Human Pieces Melted, o Cristiano que iniciou a Human, que também já tocava no Imperium of Iblis, Deformed Slut e outras bandas de cidade, o Thiago era único que ainda não tinha banda. Assim seguiu, eu já tinha algumas músicas prontas, apresentei ao Weder, ele gostou, sugeriu algumas mudanças e seguimos compondo, o Cristiano na sequencia com ótimas ideias e a coisa fluiu... Não somos musicos vistuosos, e resolvemos fazer uma linha mais simples, e cantada em português.

HMAN: A banda segue uma linha Death Metal com muita influência do Grindcore. Curiosamente vocês optaram por cantar em português. Por que? 
Felis: As influências da banda são várias, eu cheguei com muita coisa nacional, o Weder mais com influências de bandas gringas, o Cristiano com uma mistura de tudo, Heavy, Death, por isso nosso som tem grandes influências, desde um grind-core, death e se perceber bem ,muitos riff´s de black metal, pois eu escuto muito.Em português achamos interessante, pois em inglês seríamos mais uma banda copiando as outras, sem originalidade, e a proposta não era essa, queríamos e conseguimos fazer algo novo dentro do estilo.

HMAN: A Retaliação infernal prepara para esse ano ainda, o lançamento do seu primeiro Full-lenght “Decomposição Brutal”. Como foi o processo de composição desse disco? O que podemos esperar?
Felis: Começamos a gravar o disco em Dezembro de 2014, e o finalizamos em Setembro de 2015, a previsão de lançamento será entre Janeiro e Fevereiro de 2016, optamos por virar o ano, para não passar despercebido, queremos aproveitar 2016 e começar com o lançamento “Cheio”. O processo foi bem trabalhoso, moroso, mas tudo foi feito com planejamento e prazos pré-definidos, pois se trata de muito investimento de tempo e dinheiro, não poderia ser tratado como qualquer coisa. Serão 12 músicas próprias, e a faixa que abre o álbum será a primeira que eu e o Weder fizemos nos primeiros ensaios, nesse meio tempo excluimos algumas faixas que não se encaixavam na proposta da banda, e definimos por 10, além das outras duas já lançadas em 2012 , regravados com o vocal da Lari.

HMAN: Em 2012 vocês lançaram um EP com duas faixas. Como foi a receptividade desse material. E o que mudou de lá para cá na sonoridade da Retaliação Infernal?
Felis: A receptividade foi ótima, apesar de ter somente 2 sons, mas caprichamos na gravação, fizemos no melhor estúdio de Ctba, especializado em metal, para mostrar realmente a cara da banda, não somos a favor de economizar em produção, em nossa opinião é melhor não fazer do que fazer de má qualidade, pois já começa queimando a cara da banda, o melhor é se planejar e fazer tudo com calma. Não mudou muita coisa, mas o aspecto que mais chama atenção é que evoluimos como musicos, e isso nos fez querer colocar mais elementos nas músicas, deixar elas mais trabalhadas e com um tempo maior.

HMAN: Mesmo com diversas mudanças na formação, a Retaliação Infernal conseguiu manter a sua proposta inicial. O que é um ponto positivo, a que se deve isso? 
Felis: Na verdade só houve duas mudanças, a saída do Thiago e entrada da Lari, e entrada e saída do Leandro na segunda guitarra, tudo em 2013. Eu, Weder e Cristiano estamos desde o início, a base da banda se manteve, as composições são todas feitas por nos 4, o Thiago colaborava com letras, e a Lari é a mesma coisa, mas claro, sempre deram opiniões sobre o contexto geral das músicas, se algo não agrada já é falado na hora e descartado por todos.

HMAN: “Decomposição Brutal” será lançado de forma independente? Como vocês veem essa união de selos underground em beneficio de um lançamento?
Felis: Como investimos tudo oque tínhamos nas gravações, faltou $ para a prensagem, mas como acreditávamos na qualidade do material, sabíamos que não iriam faltar interessados em participar do lançamento. Logo no início de 2015 procurei alguns parceiros, dos quais 8 se interessaram em ajudar no lançamento, mas com o agravo da crise que assola nosso país, impossibilitou que todos participassem, oque entendemos perfeitamente. Daí em diante acertamos com somente 3 selos, sendo um deles oque irá bancar maior parte da prensagem, e teremos visibilidade nacional e até internacional.

HMAN: Analisando o atual momento do underground brasileiro, e mesmo se falando em crise, vemos as bandas correndo atrás lançando seu material e buscando espaço. Como vocês avaliam o atual momento do underground?
Felis: A cena é uma só e nunca irá mudar, a diferença é entre as bandas e o planejamento de cada uma, sabemos que muita gente gasta uma fortuna com cerveja e cigarros e não compra um cd da banda local, ou quer de graça, na faixa etc... Oque o Retaliação Infernal não faz é tocar de graça, quando somos convidados para um show cobramos os valor mínimo para deslocamento, pode parecer arrogância, mas é o correto, pois existem muitos vermes aproveitadores que só querem “Sugar” as bandas e não somam em nada com a cena, já tocamos muito de graça, e nem obrigado recebemos, chega disso. Sabemos que os espaços são limitados para eventos, que os custo de bons equipamentos são caros, mas ai vai de cada benda se valorizar.

HMAN: Deixo aqui um espaço para as suas considerações finais!
Felis: Em nome do Retaliação Infernal agradecemos pelo apoio, e no começo de 2016 nosso cd estará rodando pelo Brasil a fora, será um material feito de um grande esforço coletivo e muito tempo e dinheiro foram investidos para que o resultado fosse o melhor possível, Obrigado pela oportunidade!! Até a próxima!!!!



Links Relacionados
https://www.facebook.com/Retalia%C3%A7%C3%A3o-Infernal-267425226692967/?fref=ts



por Artur Azeredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário