quinta-feira, 5 de março de 2015

Chaos Synopsis Feito para estar na estrada

Formada em 2005 na cidade de São José dos Campos, São Paulo, o Caos Synopsis trás em sua sonoridade o que o Thrash e o Death Metal oferecem de mais agressivo. Em 2013 a banda lançou seu segundo full-lenght “Art of Killing” que causou algumas polemicas na web, devido a temática do disco.


HMAN: Conte nos como surgiu o Chaos Synopsis, e a proposta sonora sempre foi essa mesclar o Thrash e o Death Metal?

Jairo Neto: o Chaos foi criado com a intenção de fazer o mais violento Thrash/Death em 2005, pelas influências de todos os envolvidos essa mescla foi algo natural de acontecer.

O trabalho mais recente da banda o full-lenght “Art of Killing” (2013) causou algumas polemicas na web, por fazer apologia a violência abordando alguns casos de Serial Killers. Como surgiu este conceito?

Jairo: à época eu havia escrito a primeira letra do CD, baseada no seriado Dexter, que conta a história de um serial killer e seus problemas em se adequar a uma vida normal. Partindo daí, algum tempo depois resolvemos que seguiríamos essa linha e escolhemos mais 08 maníacos para retratarmos nas letras de "Art of Killing".

A faixa “Son of Light”, que trás o caso do Serial Killer brasileiro Febrônio, ganhou um vídeo clipe. Como foi a repercussão deste vídeo e do disco?

Jairo: a repercussão do clipe foi sensacional, todos shows que fizemos após a divulgação do mesmo percebo todo mundo cantando junto essa música e sempre alguém pedindo para tocarmos. O disco não foi diferente, principalmente por parte dos fãs recebemos um feedback bem positivo.

Houve um cuidado especial com o disco desde o encarte. Como foi gravar e compor “Art of Killing”?

Jairo: Acredito que um álbum não seja apenas a música, mas toda a arte envolvida no mesmo. Por isso o trabalho feito no encarte enriquece muito todo o conceito sobre os seriais killers que abordamos. Quanto às músicas, trabalhamos de forma diferente, fazendo uma pré-produção do álbum, discutindo mais as músicas e vocais de cada parte, pra termos certeza que o todo seria espetacular.

Vocês já estão trabalhando em um novo disco, podem nos adiantar algo?

Jairo: Sim, o album se chama “Seasons of Red” e tem previsão de lançamento para maio/junho, estamos terminando o processo de pré-produção do mesmo e posso adiantar que está ficando muito bom.

Em 2014 vocês tocaram com alguns nomes consagrados no cenário extremo mundial. Como foi essa experiência tocar ao lado de bandas como: Suffocation, Watain e Belphegor?

Jairo: É interessante, porque você tem a oportunidade de tocar para um público bem maior, tem uma divulgação ampla do trabalho, além de conhecer as pessoas por trás da música que você gosta.

Como vocês veem o atual momento do cenário metal brasileiro, sendo que cada vez temos mais bandas gringas tocando por aqui?

Jairo: Acho excelente, porque temos a oportunidade de ver muita banda que alguns anos atrás nem sonhariam em vir para cá, embora os preços andem meio salgados, mas enxergo como algo bom, já que existe um mercado que comporte todos esses shows, vemos que é possível também para o underground, se trabalhado de forma correta, atingir esse público.


Este ano vocês comemoram 10 anos de estrada, vocês  tem algo especial encaminhado para 2015?

Jairo: Temos alguns planos, talvez um DVD além do lançamento de “Seasons of Red”. Para junho/julho embarcaremos para uma tour europeia novamente e esperamos atingir também mais locais no Brasil. Chaos Synopsis é uma banda feita para estar na estrada.

Deixo aqui um espaço para as suas considerações finais!

Jairo: Obrigado pelo espaço fiquem atentos ao lançamento de “Seasons of Red”. Nos encontramos ao vivo.



Links Relacionados


por Artur Azeredo

Nenhum comentário:

Postar um comentário