quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Chaos Inc "honesto e bem feito"


Formada em 2008 em São Bernardo do Campo, São Paulo. A banda tem em sua discografia dois Ep’s, “Let the Chaos Begins” lançado em 2010 e “Death Train” de 2012. No momento a banda prepara seu primeiro full-lenght. Atualmente a banda é composta por; Eduardo Matos(Vocal/Baixo), Andry Hernandez(Bateria), Zozi Fernando e Maicon Alves(Guitarras).


Heavy Metal All Night: Conte nos como surgiu a Chaos Inc? E por que essa aposta em um Death Metal nos moldes da velha escola?

Andry Hernandez novo batera da Chaos Inc
Zozi Fernando: Fala Artur, primeiramente, obrigado pela oportunidade! O Chaos Inc surgiu no ensaio de uma banda de Thrash que um amigo estava entrando e o Daniel Koervo (ex batera), onde começamos a trocar ideia sobre sons de Death Metal. Disso saíram jams, alguns rabiscos de sons e algum tempo depois estávamos procurando baixistas para completar o trio, pois no início o Daniel arriscava umas linhas de voz.
O Death Metal não foi algo pensado como “oh vamos fazer som nessa linha”, foi bem natural. O que sempre pensamos era compor sons tão pesados, groovados e com velocidade que sempre apreciamos. Estes 3 elementos sempre foram nossos alicerces.

HMAN: Manter uma banda focada é um desafio, como chegaram a uma formação estável? E como decidiram que era o momento certo para começar a gravar o vindouro debut álbum?

ZF: Uma formação estável é complicado neste segmento, pois todos sabemos que o Underground não dá retorno financeiro aos músicos como deveria acontecer. Além deste fator, sempre priorizamos na banda termos pessoas nas quais pudéssemos confiar como camaradas mesmo, que tem uma mesma linha de raciocínio sobre o tipo de som e ideologias dentro do estilo. Tendo isto, manter a banda unida é natural.
Sobre o álbum, foi gravado ainda com o Daniel na batera e, decidimos gravar justamente por sentir a necessidade de lançar nosso material, pois EPs são legais, mas precisávamos colocar nosso material na cena!

HMAN: Em 2010 vocês lançaram o primeiro registro da banda. Como você ve esse material?

ZF: Foi nossa primeira experiência em estúdio, primeira experiência em praticamente tudo que se diz respeito à uma banda. Foi muito bom para nós, pois começamos gravando em um dos melhores estúdios para o nosso estilo aqui no Brasil e hoje estamos lá produzindo nosso álbum! Vejo que foi muito bom ter feito este registro prévio ao álbum, pois hoje temos conhecimento de como funciona o estúdio. Esse material ficou muito bom, e temos muito orgulho de tê-lo produzido!
Foi importante ainda este lançamento e o segundo também (EP - Death Train, 2012), pois eu assumi a responsabilidade de produção do álbum com a ajuda do meu brother Michel Marcos (M&H Studio), que me ensinou a gravar e mixar! Isto hoje é muito importante, pois sei o que pedir para o nosso produtor, Ciero (Da Tribo Estúdio) com clareza!

HMAN: Como funciona o processo de composição dentro da banda? Como foi compor para o novo disco? Podemos esperara algo conceitual?

ZF: É muito simples cara, geralmente eu ou o Maicon (Guitarrista) venho com uma ideia de riff, gravo em casa e mando para os demais e vamos trabalhando em cima. Hoje inclusive já mando algumas ideias com linhas de batera e tal, mas são apenas rascunhos. Então vamos para os ensaios e trabalhamos as ideias.
Cara, o álbum em si não é conceitual, mas temos algumas letras com algumas reflexões, pois o Eduardo (vocal e baixo) tem muita influência das linhas de composição do Death e é ele quem escreve as letras.

HMAN: Como surgiu a ideia do vídeo lançado em 2013 para a faixa “Despair and Pain”?

ZF: A temática do vídeo relata o momento em que nosso país estava passando no momento, com as manifestações acontecendo principalmente nas grandes capitais. Precisávamos também soltar algo para mostrar a entrada do Eduardo na banda e havíamos lançado o “Death Train” a alguns meses, então achamos que a melhor forma seria fazer um vídeo simples para mostrar a nova cara da banda. Foi tudo feito por nós mesmos, gravação, edição e etc. Os vocais foram gravados no M&H Studio.

HMAN: Como vocês veem o atual momento do underground brasileiro?

ZF: Para quem é do underground, sabe que ele é feito de camaradas que curtem som e que ajudam, seja promovendo eventos, fazendo merchan das bandas ou tocando, e todos querem curtir um som honesto e bem feito. O grande problema é a desvalorização dos envolvidos, pois o muitos se sujeitam à pagar para tocar e isso fode todo mundo envolvido. Não é o simples fato de aproveitar uma oportunidade e investir, mas sim de desvalorizar toda uma categoria, pois todo mundo investe em equipamento, ensaios, combustível, alimentação e etc, isso tudo custa e não é barato. Mas em relação às bandas, temos muitas, mas muitas bandas de qualidade no underground, talvez um dos mais ricos do mundo!

HMAN: Quais os planos da Chaos Inc para 2015?

ZF: Finalizar a produção do nosso álbum, lançar e apresenta-lo ao vivo no máximo de lugares que pudermos!

HMAN: Deixo aqui um espaço para a banda fazer suas considerações finais!

ZF: Gostaria de agradecer a todos que acreditam no nosso som e que nos apoiam de uma forma ou de outra. Estamos nessa para fazer e curtir o som que nos faz bangear diariamente!



Links Relacionados


por Artur Azeredo