segunda-feira, 12 de maio de 2014

Entrevista: Carniça


O Carniça surgiu em abril de 1991 com Mauriano Lustosa (vocal e guitarra), Márcio Veeck (baixo), Parahim Neto (guitarra e backings) e Marlo Lustosa (bateria). A banda lançou inúmeras demo-tapes entre 1991 e 1998. Ainda em 98 a banda lança seu primeiro CD independente, intitulado “Rotten Flesh”, de ótima aceitação no underground nacional e intern​acional. Em janeiro de 2002, a banda muda novamente sua formação para finalmente tornar-se um trio, com Mauriano (vocal e baixo), Parahim (guitarra e backings) e Marlo (bateria) inaugurando assim uma fase de maior agressividade sonora.

Com essa formação a banda participa do álbum tributo à clássica banda alemã Running Wild com o cover da música Mordor. Em 2004, a banda encerra suas atividades, mas em 2008 retorna novamente como um trio.
Em 2011 a banda lança “Temple’s Fall...Time to Reborn” e sai em turnê para divulgar o álbum. O trio visita pela primeira vez a Argentina, dando continuidade a tour passa por Brasília, onde toca ao lado do Ratos de Porão. A passagem pela capital federal serviu de inspiração para o novo álbum temático abordando a corrupção.
Assim nasce “Nations of Few” lançado em 2012, o show de lançamento desse trabalho ocorreu no dia 08 de dezembro, na cidade natal da banda, Novo Hamburgo - RS, tendo como convidado especial Claudio David - guitarrista da lendária banda mineira Overdose, que participa da faixa "Prayers Before the Death". Atualmente, o grupo concentra-se na divulgação de seu trabalho mais recente e no agendamento de shows.

Sobre tudo isso e mais um pouco conversamos com Marlo Lustosa.

Conte-nos um pouco como surgiu o Carniça?

A Carniça Surgiu em abril de 1991 na cidade de Novo Hamburgo – RS quando Mauriano Lustosa(guitarra e vocal na época) e Márcio veeck (baixo) que tinham uma banda anterior chamada Sacrament e que tiveram várias formações mas sem sucesso, convidam Marlo Lustosa(bateria) e Parahim Neto(guitarra) para formar a definitivamente a CARNIÇA.

O Carniça tem mais de 20 anos de estrada, carrega consigo uma identidade forte e uma sonoridade marcante, agressiva, como chegaram a esse Thrash/Death Metal?

Cara, a sonoridade da banda se dá por nossa formação na música nossas influências... Slayer, Destruction, Sepultura, Death, Sarcófago, Overdose, Kiss, Iron Maiden, Whitesnake, WASP, Running Wild…etc … e a própria temática da banda que trata a podridão e o lado obscuro do ser humano.   

Para “Nations of Few” vocês trabalharam com uma temática, um conceito por traz, vocês costumam trabalhar desse modo, ou as composições são livres?

No 1º álbum “Rotten Flesh” trabalhamos diversos temas, já no 2º “Temples Fall Time to Reborn” a temática foi sobre o fanatismo, exploração e a hipocrisia das religiões, em “Nations of Few” a temática foi à corrupção na Brasil e Mundo, tema amplo e extenso nos dias atuais. Mas nada impede do próximo álbum seja temático novamente ou com diversos temas... nada nos prende não há uma fórmula de bolo a seguir.

Como ocorre o processo de composição e produção dentro da banda?

O Parahim Neto e eu criamos os riffs e batidas e o Mauriano Lustosa cria as letras...  O Parahim é uma verdadeira usina de riffs bem como o Mauriano um grande letrista... Fica fácil para eu colocar as batidas! 

Como está a aceitação, repercussão de “Nations os Few”?

Cara, muito boa!  Diversas revistas, zines, blogs especializados nos deram ótimas notas... o público em geral teve ótima aceitação! O show que fizemos de lançamento do CD em Novo Hamburgo teve a presença nada mais nada menos que a lenda do Metal Brasileiro Claudio David(Overdose) que participou da faixa “Prayers before the Death”... Foi uma honra imensurável tocar com o cara que nos influenciou. Tivemos a oportunidade de dividir o palco com grandes bandas como Destruction, Krisiun, Enforcer(suécia)... Tocamos fora do Brasil em uma mini tour na Argentina onde os caras são muito receptivos, enfim... Tem sido muito bom!

Falando em “Nations of Few”, Recentemente vocês lançaram um clipe da faixa “Corruption”, como surgiu a ideia de fazer um vídeo clipe e por que dessa faixa?

A escolha de Corruption se deu pela idéia do Mauriano Lustosa que imaginou um baile de gala com pessoas bem vestidas recebidas por um político corrupto que discursa entrega subornos e faz promessas aos convidados, e a banda vestida a caráter no início tocando no baile e ao final aparecendo como banda realmente vestida. O som foi perfeito para todo esse clima. 

O Carniça está desde 91 na estrada, teve alguns percalços pelo caminho, mas ainda assim se manteve na ativa, qual a maior dificuldade hoje para manter uma banda? No inicio dos anos 90 era mais fácil ou não?

Cara, antigamente você tocava para 500, às vezes 1000 ou 2000 pessoas... Em contra partida era muito difícil de ter um bom equipamento pelo custo, gravar um disco (LP) era para poucos. Gravamos 5 fitas cassete demos antes o 1º CD, nos comunicávamos através de cartas com o mundo inteiro... e viajávamos para shows de ônibus por dias.  

Como você vê a cena Metal gaúcha hoje, comparando com 20 anos atrás?

 Hoje em dia Você dificilmente coloca mais de 150 pessoas num bar, tocamos no ano passado em lugares muito fodas com toda estrutura profissional e tinha meia dúzia de gatos pingados...  O lance de internet facilitou a comunicação, mas fez com que as pessoas ficassem em casa, os downloads quebraram muitas gravadoras e bandas que vendem seus discos, facilitou a compra de bons equipamentos e gravar um CD é algo muito mais acessível, Há prós e contras...            

O que ainda podemos esperar do Carniça até o fim do ano?

Estamos finalizando as regravações de 3 musicas antigas + o show do lançamento que foi filmado que sairão num box especial em comemoração a os 23 anos da banda nesse ano. Seguir divulgando o vídeo clipe recém lançado de “Corruption”, temos alguns shows agendados, no 2º semestre começaremos a compor o novo álbum para 2015.

Deixo aqui um espaço para a banda!


Cara agradecemos muito o espaço do blog!!! Agradecemos muito o apoio de todos nossos Fãs e amigos, PARADISE FALLS ENTERTAINMENT, Anderson Neves, Claudio David, War Gods Press, produtores e bares... Enfim, seguimos firmes!!! HEAVY ROTTEN METAL!!! \\m//




Agradeço a Disponibilidade e atenção do Marlo Lustosa, Longa Vida ao Carniça!

Confira o Clip de "Corruption" no link abaixo


Links Relacionados



Stay Heavy!


por Artur de Azeredo